quarta-feira, fevereiro 20, 2008

Nuvem que se desenha ao longe


Nuvem que se desenha ao longe


Nuvem que se desenha ao longe...
É meu pensamento, buscando...
Quem eu realmente amo.
Que, como uma linda nuvem,

Nunca se esconde.
Sendo tão suave e tão rara
Com a brisa da manhã vem pra dizer
Sou sua!
Sou tão pura.

Busco-te, como busco a aurora...
Todos os dias que amanhecer
Sendo a vida tão cara
Mais um dia vai nascer
Surja o sol,
Surja o dia.

Com seus raios me diluam
Minguando passem por mim
Que não me reste nem a sombra
De ser o que fui.

Serei nuvem pela várzea em delírio
Que a noite não dormiu.
Pássaro cansado que quer descer
Encontrando seus braços...
Posso adormecer.


De Magela e Thyta
Comunidade: Poesias pra esquecer

Um comentário:

pedro de alcantara disse...

Querida Senhora, vossas poesias são lindas e carregadas de amor. Nunca deixe de escreve-las
Eta.Epv.TNT.mbb